Olhar da Mãe Consoladora: No ano da misericórdia, devotos buscam graças na Romaria de Ibiaçá

Publicado em 28/02/2016, Por Assessoria de Imprensa

A fé que motiva milhares de romeiros a peregrinarem para Ibiaçá, todos os anos, ultrapassa os limites da Diocese de Vacaria. Realizada no último final de semana de fevereiro, a Romaria à Nossa Senhora Consoladora acolhe mais de 100 mil fiéis a cada edição e se consolida como um dos maiores eventos religiosos do interior do estado.

Com o tema “No olhar da Mãe Consoladora a misericórdia de Deus”, a 64ª Romaria, que aconteceu neste final de semana, não foi diferente. Inspirada no Ano Santo da Misericórdia, buscou mostrar aos romeiros que é possível ver o mundo com olhos de quem caminha ao encontro de Deus. “O olhar de Maria é de bondade, de ternura, liberta e ilumina. E o Papa pede a Maria que nos doe o seu olhar para que possamos ver o mundo com olhos diferentes, de ternura e amor”, explica o reitor do Santuário, Pe Edson Priamo. Para o sacerdote, contemplar o olhar de Maria é o que fortalece as pessoas na busca por mais dignidade entre os seres humanos. “Nós podemos buscar essa força aqui no Santuário, no colo da Mãe. O romeiro vem a Ibiaçá com vontade de sentir-se mais perto de Deus e encontrou, aqui, a Porta Santa, o que significa entrar em um lugar abençoado, que nos enche de luz. E, ao sair daqui, pôde levar esse amor aos lugares onde passar”.

Conforme estimativa da Brigada Militar, mais de 120 mil pessoas passaram por Ibiaçá durante o final de semana. Só na celebração do sábado à noite – uma das principais do evento – foram aproximadamente 60 mil devotos presentes. Desde o início da novena diária, na sexta-feira (19), foram celebradas cerca de 30 missas no santuário.

Para o prefeito Ulisses Cecchin, o trabalho de preparação da cidade para acolhida dos romeiros é recompensado no término da romaria. “Toda a dedicação empenhada nos dias que antecedem a romaria, por aqueles que trabalham para que este evento se realize, se plenifica agora, quando vemos todas essas pessoas emocionadas diante da Mãe Consoladora. Nós estamos, também, evoluindo nesse processo, porque precisamos acolher esses romeiros de uma forma que estejam bem aqui, que percebam que a cidade está se desenvolvendo. Cresce, a cada ano, a nossa responsabilidade de fazer um trabalho cada vez melhor”.

As principais celebrações – no sábado à noite, com procissão luminosa, e no domingo pela manhã – foram presididas pelo arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Castriani. “O princípio da Misericórdia explica a história da salvação. Deus criou o mundo por amor e, a partir disso, ele age no mundo. Nós todos precisamos de mãe, precisamos de consolo. Na vida temos momentos difíceis, momentos que sentimos a dureza da vida. E é preciso que tenhamos consolo. A mãe de Jesus consola. Ela é mãe da misericórdia”, comenta Dom Sérgio.

 

Foto: Matheus Pellin - Stúdio Artes Fotográficas